Home » Destaques » 11 de setembro 2001- A maior tragédia americana

11 de setembro 2001- A maior tragédia americana

No dia 11 de setembro de 2011, o mundo assistiu assombrado o que seria o maior ataque terrorista do mundo. Relembre a maior tragédia americana

Uma série de atentados suicidas nos Estados Unidos, ocorrida no dia 11 de setembro de 2001, que teriam sido praticados por membros da organização fundamentalista islâmica denominada Al-Qaeda,  mostraram que a nação mais poderosa do mundo também poderia ser alvo da barbárie do terror.

Na manhã de 11 de setembro, dezenove terroristas teriam sequestrado, quase simultaneamente, quatro aeronaves comerciais (dois Boeing 757 e dois Boeing 767)  em 3 aeroportos diferentes.

Dois desses aviões, com diferença de apenas alguns minutos, teriam sido jogados deliberadamente contra o edifício World Trade Center, um dos grandes símbolos do capitalismo americano, fazendo com que duas horas depois, as duas torres gêmeas do prédio viessem abaixo.

 

Com intervalo de poucos minutos, um segundo avião vai atingir a segunda torre do World Trade Center. Foto Reuters

 

Um segundo avião atinge a torre sul do World Trade Center às 9h03 (10h03 em Brasília). A explosão aconteceu apenas 17 minutos depois da primeira. Foto: Reuters

 

Um terceiro avião, também dominado e pilotado pelos sequestradores, teria sido lançado contra o Pentágono, a sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Uma das maiores dúvidas sobre atentado com uma aeronave no Pentágono era como um Boeing 757-200, pesando quase 100 toneladas e viajando à uma velocidade mínima de 250 milhas por hora só tenha danificado uma pequena parte da construção. Foto: News Photo

A aeronave do Voo 77 da American Airlines teria atingido um dos lados do Pentágono às 9h37. O atentado, entre passageiros no avião e pessoas dentro do edifício deixou 189 mortos. Foto: Reuters

Um quarto avião, que pela rota desviada, se dirigia à Casa Branca ou ao Capitólio, caiu em uma área não habitada. Segunda a versão oficial, os passageiros tentaram recuperar o controle do avião e impedir a ação dos terroristas, o conflito teria causado a queda da aeronave, matando todos a bordo.

Investigadores vasculham o que restou do voo 93 da American Airlines perto de Shankville, na Pensilvânia, em busca da caixa-preta da aeronave. Na aeronave, que havia decolado às 8h42 da manhã com destino à cidade de São Francisco,(Califórnia) haviam 37 passageiros (incluindo os terroristas) e sete tripulantes (cinco comissários de bordo e dois pilotos). Foto: Reuters

Relembre os últimos momentos das torres gêmeas do World Trade Center

A torre sul do World Trade Center, também conhecida com WTC 2, não resiste às avarias provocadas pelo choque do segundo avião e desmorona às 9h59 locais (10h59 em Brasília). Foto: Reuters

 

A torre norte começa a desmoronar às 10h28 locais (11h28 em Brasília), apenas 29 minutos depois da torre sul, matando 614 pessoas. Foto: Reuters

 

 

Vista aérea do terreno onde ficavam as duas torres gêmeas do World Trade Center após o atentado de 11 de setembro. Foto: Reuters

 

No solo, o que sobrou das duas torres gêmeas, símbolo da cidade de Nova York e um dos prédios mais conhecidos no mundo. Foto: Reuters

O atentado, contestado em vários pontos por especialistas, matou quase três mil pessoas durante os ataques, incluindo os 227 civis e os 19 sequestradores a bordo dos aviões. A esmagadora maioria das vítimas eram civis, incluindo cidadãos de mais de 70 países.

Após o desabamento das torres, sobreviventes deixam o local cobertos de poeira e fuligem. Na torre um morreram 1.402 pessoas, enquanto na torre dois, 614 pessoas também pereceram. Foto: Reuters

 

As cenas dramáticas de desespero das vítimas foi assistido ao vivo por milhões de pessoas em todo o mundo durante o atentado no fatídico 11 de setembro. Foto: Reuters

 

Cronologia do 11 de setembro de 2001

8h46 (9h46 em Brasília)
Um avião Boeing 767 da American Airlines com 92 pessoas a bordo, incluindo cinco sequestradores, se choca contra uma das Torres Gêmeas do World Trade Center (WTC) de Nova York

9h03 (10h03) 
Um avião Boeing 767 da United Airlines com 65 pessoas a bordo, incluindo cinco sequestradores, se choca contra a outra Torre Gêmea do WTC e provoca uma grande explosão

9h43 (10h43)
Um avião Boeing 757 da American Airlines com 64 pessoas a bordo, incluindo cinco sequestradores, cai sobre o Pentágono, em Washington, provocando duas explosões

10h05 (11h05)
Uma das Torres Gêmeas do WTC desaba em meio a uma gigantesca nuvem de poeira

10h10 (11h10)
Um avião Boeing 757 da United Airlines que viajava de Newark (Nova Jersey, nordeste) para São Francisco (Califórnia, oeste) com 44 pessoas a bordo, incluindo quatro terroristas, cai em um campo no estado da Pennsylvania

10h28 (11h28)
A segunda Torre Gêmea do WTC desaba e espalha milhares de toneladas de escombros pelas ruas próximas. Uma monstruosa nuvem de poeira negra cobre todo o sul da ilha de Manhattan

17h25 (18h25)
Um edifício de 47 andares vizinho às Torres Gêmeas desaba após um incêndio de várias horas

 

Veja abaixo os números que ajudam a contar um pouco da maior tragédia americana:

2.823 pessoas morreram nos atentados;

6.281 pessoas ficaram feridas;

– 1.402 morreram na Torre Sul;

– 614 morreram na Torre Norte;

– 658 morreram no edifício Cantor Fitzgerald;

– 343 das vítimas trabalhavam em equipes de socorro (incêndio e médicos), 23 eram policiais e 37 guardas;

 6 mil pessoas ficaram feridas;

– Para cada mulher que morreu, 3 homens morreram no atentado;

– A maioria dos mortos tinham entre 35 e 39 anos;

 9% dos mortos eram latino-americanos;

– 50 mil pessoas trabalhavam no World Trade Center;

– Era possível avistar as torres queimando a 20 km de distância;

– 69 dias após o ataque ainda havia fogos subterrâneos;

– Foram necessários 230 dias de buscas por corpos;

– Mais de 19.500 partes de corpos foram encontradas;

 291 corpos foram recuperados intactos;

– Foram identificadas 1.102 vítimas;

– 1.616 atestados de óbito foram concedidos por pedidos de famílias;

– 1.300 crianças ficaram órfãs após o ataque;

– 17 bebês nasceram de mulheres cujos maridos morreram naquele dia;

– O estresse pós-traumático aumentou 200% em Manhattan;

– Mais de 10 mil alunos da rede pública sofrem de stress pós-traumático;

– 36 mil litros de sangue foram doados em transfusões centro de Nova York;

– 1.609 pessoas perderam seus parceiros;

– 3.051 crianças perderam um dos pais;

– 20% dos americanos conhece alguém que morreu nos ataques;

– 98 veículos foram destruídos;

– 1.506.124 toneladas de detritos foram removidas do local;

– O índice Dow Jones caiu 684.81 pontos quando o mercado reabriu;

– 26 dias depois do do 11-9, os EUA começaram a bombardear o Afeganistão;

 US$ 105 bilhões foram a perda econômica de Nova York nos meses seguintes aos ataques;

– US$ 600 milhões foi o custo para limpar a bagunça;

 US$ 1,4 bilhão foram doados para a caridade;

– US$ 40,2 bilhões foram pagos pelas companhias de seguros;

– US$ 7,5 bilhões foram necessários para reparar os metrôs de Manhattan;

– US$ 1 milhão foi concedido a cada pessoa que perdeu seu cônjuge;

– Aumentaram em 40% as inscrições para Organizações Paz entre 2001 e 2002.

A imagem homem observa as vítimas no Memorial 11 de Setembro (National September 11 Memorial & Museum at the World Trade Center ).

Se um dia a história contará outra versão para o “11 de setembro” não sabemos, mas a data ficou marcada para sempre, como o dia em que a barbárie superou todos os limites da maldade.

Val Oliveira / Blog do Tribuna