Home » Destaques » Casal preso em São Fidélis é indiciado pelo assassinato de taxista em Aperibé

Casal preso em São Fidélis é indiciado pelo assassinato de taxista em Aperibé

De acordo com informações obtidas por nossa reportagem, após um trabalho em conjunto de investigação do 36.º BMP (Santo Antônio de Pádua) e do 8.º BMP, através da 4.ª CIA da Polícia Militar, foi possível chegar até Carlos Alexandre Moraes Maranhão (Jacaré), de 37 anos e Cristiane Pereira Calixto, de 31 anos, os principais suspeitos pelo assassinato do taxista Roberto Coutinho Peres, de 69 anos.

Eles foram presos na Vila dos Coroados, em São Fidélis por uma guarnição do G.A.T. (Grupamento de Ações Táticas), integrada pelos sargentos Diogo, Estofel e pelo soldado Araújo, com apoio de outra guarnição do setor “Papa”, integrada pelo sargento Gomes e pelo cabo Guijarro. Tanto o homem, que reside em São Fidélis, quanto a mulher que mora em Cambuci, negam a acusação de assassinato. Entretanto, um cartão de visitas da vítima foi encontrado com Carlos Alexandre e populares teriam visto eles entrarem no táxi da vítima antes do ocorrido rumo a um destino desconhecido.

casal-preso-taxista-1024x760

Carlos Alexandre Moraes Maranhão (Jacaré), de 37 anos e Cristiane Pereira Calixto, de 31 anos, são os principais suspeitos pelo assassinato do taxista Roberto Coutinho Peres, de 69 anos.

Inicialmente, eles foram levados pela PM para a 141.ª Delegacia Policial, sendo encaminhados em seguida para 136.ª DP, em Santo Antônio de Pádua, onde foram ouvidos pela delegada titular Elaine Di Stasio Villar. Eles foram indiciados por homicídio qualificado previsto no artigo 121, § 2.º, inciso I e II c/c artigo 29 do Código Penal. Se condenados, a pena é de reclusão, de doze a trinta anos. A arma do crime não foi encontrada. Carlos Alexandre será encaminhado a qualquer momento para opresídio Diomedes Vinhosa Muniz, em Itaperuna e a Cristiane para o presídio feminino em Campos dos Goytacazes.

O crime

O taxista foi encontrado sem vida próximo ao um restaurante, na entrada do distrito de Porto das Barcas, em Aperibé, noroeste fluminense, por volta das 16 horas, de segunda-feira (14). Bombeiros do DBM 1/21 (Itaocara) foram até acionados com informação inicial para socorrer uma vítima de acidente. Entretanto ao chegar no local, se depararam com ele morto com um tiro no pescoço. O seu corpo foi removido em seguida para o Instituto Médico Legal de Santo Antônio de Pádua para a autópsia.

Já o táxi da vítima, um Fiesta Sedan, de cor preta, foi encontrado horas depois abandonado, após o cemitério da Fazenda da Saudade, entre o Km 9 e 10, da RJ-234, que liga Pureza a Italva, noroeste fluminense, por uma guarnição da 4.ª CIA da PM de Cambuci. O local foi assumido por policiais militares do DPO de Pureza, que ficaram acautelando até a chegada da perícia.

taxi_abandonado

Chamego, como era conhecido,( no centro da foto abaixo), trabalhava como taxista e residia em Cambuci, mas sua família, Peres, é de Pureza, 3.º distrito de São Fidélis. Participou inclusive de um encontro familiar ocorrido durante a 41.ª Festa da Participação dos Purezenses realizada no último fim de semana.

encontro_familia_peres

No passado, trabalhou como motorista de ônibus, fazendo uma linha intermunicipal até a cidade de Cardoso Moreira. Ele deixa esposa, duas filhas e um filho, que é sargento da PM. O enterro aconteceu nesta terça-feira (15), às 17 horas, no cemitério de Cambuci.

Foto: SF News e Myrian Peres/Reportagem: Tony Roger

Veja também

PM encontra jovem sequestrada em Orizânia

Polícia Militar em Mega Operação,em menos de 24h, libera jovem que foi sequestrada em Orizânia. …

Suspeito de pedofilia é preso em Pedra Dourada

Caso ocorreu em Pedra Dourada. Suspeito de pedofilia era pai da criança, de apenas 9 …

Polícia encontra cofre roubado da casa de ex-prefeito

Polícia encontra cofre roubado da casa de ex-prefeito de Porciúncula dentro do Rio Carangola Foi encontrado no …