Home » Esportes » Continuando a Final da Copa de 2010 – Primeiro grande clássico da Copa 2014…

Continuando a Final da Copa de 2010 – Primeiro grande clássico da Copa 2014…

copa-_2010_final_holanda_espanha

O destino reuniu no início da Copa as duas seleções finalistas do último Mundial. Campeã, a Espanha enfrenta nesta sexta-feira, em Salvador, a Holanda, seleção na eterna busca de deixar no passado o posto de eterna vice. Quatro anos se passaram desde a decisão na África do Sul, mas Vicente Del Bosque continua o mesmo. Com a fala pausada e ponderada, ele escolhe as palavras com o mesmo cuidado empreendido na montagem de uma equipe em xeque já em sua estreia: terão os espanhóis a força necessária para continuar no topo?

As más línguas podem decretar a decadência do toque de bola refinado, porque ficou previsível. Ainda assim, um marcador pode imaginar a dificuldade de tirar a bola de Iniesta e companhia. Antes da decretação oficial da decadência da escola espanhola e da ameaça de queda do topo do futebol mundial, Del Bosque ainda promete um jogo cheio de fúria em busca do gol e do sonhado bicampeonato.

– Espero que estejamos à altura para defender o título. E nossos jogadores estão emocionados por estarem na Copa do Brasil. Ano passado, estivemos aqui e a lembrança não é feliz, mas temos que pensar e olhar para a frente – disse Del Bosque.

Ao lembrar do jogo duro, e certas vezes faltoso, da Holanda na final de quatro anos atrás, Del Bosque prefere comentar os momentos mais técnicos de uma equipe que carrega a tradição do Carrossel Holandês. Ainda que o mundo da bola tenha girado a favor da Espanha, a Holanda mudou para não continuar igual, em segundo.

– Em quatro anos, a Holanda mudou muito. Enquanto a Espanha se mantém estável há quatro anos.

Depois de responder acerca de sobrevivência do estilo de toque de bola conhecido como tiki taka, Del Bosque garantiu que estará preservado enquanto houver renovação. E fome de títulos.

– Penso que teremos sucesso se conseguirmos misturar a geração vitoriosa nas categorias de base com os campeões da atualidade – explicou.

A Espanha chega ao Brasil com a missão de defender o título mundial e seus jogadores assumem o favoritismo. Como um discurso confiante, o goleiro Iker Casillas não deixa espaços para que pensem o contrário.

– Faz quatro anos que fomos campeões do mundo, e agora todos farão de tudo para nos derrotar. Mas vamos tentar defender o titulo, o que não será fácil – disse o capitão, que disse qual será a maneira de a Espanha jogar nesta sexta, em Salvador, contra a Holanda.

Na mesma linha do capitão, mas cansado de ouvir decretarem a morte do estilo de jogo conhecido como tiki taka, Xavi Hernandes deu o grito de independência em defesa do toque de bola de pé em pé até a bola morrer (quase sempre) no gol adversário.

– Nosso estilo é claro, de dominar a bola e ser o protagonista do jogo. Seria um erro mudar agora, porque tivemos muito sucesso nos últimos anos e os jogadores se adaptam fácil a este estilo. É ganhar ou morrer com este estilo, que nos deu bons frutos e torço para que continue dando – disse o jogador do Barcelona.

fonte: oglobo.com.br

Veja também

INSS divulga pagamento dos benefícios de 2018

Nova tabela de pagamento dos benefícios de 2018 seguirá o mesmo cronograma do ano passado. Começam a …

Frente fria traz muita chuva para parte do Sudeste

Frente fria deve trazer chuva já a partir deste fim de semana, prolongando-se por vários …

Justiça condena assaltantes de bancos de Santa margarida

Os 4 principais ladrões que assaltaram os bancos de Santa Margarida foram condenados a penas …