Home » Destaques » Italva e Varre-Sai decretaram Situação de Emergência

Italva e Varre-Sai decretaram Situação de Emergência

Sete outros municípios já haviam tomado a decisão. Nesta quarta-feira, Italva e Varre-Sai decretaram Situação de Emergência devido a falta de chuvas

O prefeito Gilson Nunes Siqueira decretou na tarde de quarta-feira, 18 de outubro, Situação de Emergência devido a Estiagem que vem atingindo toda Região Norte e Noroeste, há mais de três meses.

Em Italva, 80% dos produtores rurais estariam sendo afetados pela falta de chuvas (Foto: Gilmar Sana)

A Prefeitura de Cardoso Moreira teve que realizar a mesma medida já tomada pelas Prefeituras de Miracema, Bom Jesus, Itaocara, São José de Ubá, Italva, Laje do Muriaé e São Fidélis, devido o Município já está passando por dificuldades e perdas, principalmente na área rural, onde se concentra a base econômica do município, já que sua economia é baseada principalmente na produção agrícola.

A medida foi tomada devido vários fatores, entre eles: Expressiva perda na produção de hortifrutigranjeiros, queda na produção de leite, a morte de 20 animais de grande porte, e muitos outros que já totalizaram R$ 3.564.400,00 de danos.

Outro dado alarmante diz respeito a centenas de moradores residentes nas localidades de Dr. Matos, Vermelha, Santa Bárbara, Goiabeira e de alguns bairros do município, que já fazem parte da população cardosense que está tendo a necessidade do fornecimento de água potável através de caminhões pipa.

“Esperávamos não precisar Decretar Situação de Emergência, mas não tivemos outra alternativa devido os dados estatísticos apurados pelas Secretarias de Agricultura e de Meio Ambiente e Defesa Civil do nosso Município. Estamos muito preocupados com a situação que nos assola. O Rio Muriaé que normalmente, nessa época do ano, tem sua medição de um metro e quarenta centímetros, atualmente está com apenas trinta e quatro centímetros”, comentou o prefeito Gilson.

Outras cidades 

A forte estiagem que atinge a região continua prejudicando produtores, agricultores e a população como um todo. Devido a isso, as Prefeituras de Italva e Varre-Sai, decretaram situação de emergência, buscando amenizar a situação crítica em que passa os municípios por causa da seca.

O Decreto nº 2302 de 11 de outubro de 2017 destaca a escassez de chuva nos últimos meses. Nos seis primeiros meses do ano choveu apenas 230mm, bem abaixo da média histórica que é de 650mm, uma queda superior a 35%. Com grandes perdas em todas as áreas, a estiagem está se tornando um problema crônico, ocasionando insuficiência na recarga dos mananciais, que vêm comprometendo o armazenamento de água, causando sérios problemas no consumo humano e animal.

Segundo a Secretaria Municipal de Agricultura, os prejuízos econômicos no campo aumentaram significativamente em decorrência da estiagem que já perdura por um longo período. O órgão estima que 80% dos produtores rurais estão sendo afetados pela falta de chuvas. A agricultura gera renda para muitas famílias em Italva, sendo um dos pilares da economia local. Propriedades agropecuárias do município já não dispõem de alimentação suficiente, em especial para o gado, comprometendo a produção de leite e carne. Só neste ano de 2017 há registros de 90 animais mortos devido ao problema.

O Decreto estabelece situação de emergência em Italva por cento e oitenta dias (seis meses) ininterruptos, contados a partir de sua publicação. O Decreto ainda deve ser reconhecido pelo Estado e pelo Ministério da Integração.  “A medida é necessária. É muito grave o que estamos vivendo. A estiagem e os incêndios estão nos preocupando. Tínhamos que tomar uma medida”, declarou a prefeita Margareth Soares, que acrescentou que a Secretaria de Defesa Civil e Ordem Pública coordenará as ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário.

Varre-Sai

A Prefeitura Municipal de Varre-Sai decretou, nesta quarta-feira (18), Situação de Emergência no município devido ao longo período de estiagem que se arrasta desde o mês de março. Por causa do problema, o município vem acumulando grandes prejuízos econômicos, principalmente na agropecuária, com perdas na produção cafeeira, na produção de leite e gado de corte, estimados em valores superiores a R$ 10 milhões, com possibilidade de aumento do prejuízo, visto que de acordo com as previsões a estiagem ainda poderá durar até o final do mês de outubro.

Prejuízos em Varre-Sai podem superar a casa de 10 milhões de reais. Foto: Elcinei Borges/Divulgação

Além dos prejuízos econômicos, Varre-Sai já vem enfrentando racionamento de água, pois o único manancial do município encontra-se com o nível muito abaixo do normal para o período, sendo necessário o apoio de municípios vizinhos no abastecimento.

Como consequência da estiagem, o município também vem sofrendo com grande quantidade de queimadas, com o fogo tendo consumido aproximadamente 300 hectares de pastagens e vegetação nativa, de acordo com estimativa das Secretarias Municipais de Meio Ambiente e de Defesa Civil.

Na área da Saúde houve um aumento no número de atendimentos a casos relacionados a doenças respiratórias devido à baixa umidade do ar.

O decreto também regulamenta o uso da água no período de 180 dias restringindo o uso apenas para atendimento das necessidades básicas vitais.

De acordo com o prefeito de Varre-Sai, Silvestre José Gorini, a decretação da Situação de Emergência facilitará o trabalho da Prefeitura no atendimento à população.

“Através do decreto, podemos buscar apoio junto aos governos estadual e federal o que ajudará e muito o município neste momento difícil no qual passamos”, afirmou o prefeito.

Toda estrutura da administração municipal está mobilizada no sentido de minimizar os efeitos danosos da estiagem, realizando diversos atendimentos à população, seja no abastecimento de água, abertura de poços, além do apoio técnico aos produtores rurais.

Fonte: Ascom / Campos 24Horas

Veja também

Seca: Natividade também decreta situação de emergência

Seca na região Noroeste Fluminense continua e Natividade também decreta situação de emergência A Secretaria de …

Climatempo: Calor e ausência de chuvas continuam na região

Agência Climatempo prevê mais calor em toda a região sudeste. Previsão de chuvas no fim …

Estiagem: Cedae reduz abastecimento de água em municípios

Estiagem prolongada baixa nível de rios e Cedae reduz abastecimento de água em vários municípios. Santa …