Home » Destaques » Koluna do Kalango: O CARNAVAL PASSOU E A VIDA SEGUE…

Koluna do Kalango: O CARNAVAL PASSOU E A VIDA SEGUE…

Depois de uma semana de pausa por motivos profissionais, estou de volta com a Koluna do Kalango… peço desculpas aos leitores do Blog  pela ausência… mas então vamos lá…

Durante os 10 dias de trabalho na cidade de Pedra Dourada, refleti bastante em matéria de carnaval e pouco mais de uma semana depois, ainda acho que devo tecer alguns comentários.

Como sempre muitos reclamam, alguns elogiam, outros não estão nem aí…

André Oliveira
André Oliveira

O que me deixa um tanto quanto preocupado é ver pessoas que dizem querer o bem da cidade, fazendo campanha contra e ainda tentando induzir terceiros a sair da cidade para outras vizinhanças.

É bom ver essa integração de cidades, mas campanha negativa é triste…a política pode mudar de uma eleição para outra, mas a cidade se mantém ali, bem ou mal administrada e o melhor que fazer campanha contra, é unir em prol de mudanças.

Pedra Dourada, que é uma cidade festeira por excelência não lotou como de costume e as programações que tive conhecimento, estiveram niveladas.

Este ano, depois de estar ausente alguns carnavais, a tradicional banda Mandioca com Torresmo fez o carnaval de Porciúncula e vi gente que antes reclamava sua falta, fazendo aquela cara de “outra vez?”.

Na verdade, parece coisa da onda do quanto pior melhor.

Em Pedra Dourada teve banda de rock em pleno sábado de carnaval… isso é ruim? Acho estranho, mas fizeram uma programação eclética, apesar de que, acho que não rolaria em hipótese alguma, um sambinha em encontro de motociclistas não é mesmo?

Acho que as tradições não devem ser mudadas… já chega a baianização do carnaval do interior do Rio de Janeiro.

Vi gente falando horrores por faltar energia na terça-feira. Posso dizer que em Pedra Dourada também houve pequenos cortes na energia.

São problemas que podem acontecer e muitas vezes, a causa é algum acidente, mas os inquisidores de ocasião adoram fazer julgamento prévio.

E as brigas? Ahhhhhhh as brigas…

Porquê as pessoas ficam tão violentas… porquê os ânimos se exaltam? Porque querem decidir uma polêmica no limite da razão? Ou na falta dela…

Já disse aqui mesmo outras ocasiões: falta respeito na maioria das vezes! Mas tudo bem… que venham outros carnavais e como sabemos, quem faz a festa somos nós.

Com rancor não existe felicidade e mesmo contra os mais pessimistas, pude ver de longe, que em 2015 o Bloco da Cand e o Pega e Não se Apega bombaram… levaram alegria até as ruas da cidade.

Não vou negar que se não fosse o trabalho durante o carnaval eu com toda certeza, estaria entre Porciúncula e Pedra Dourada, curtindo a festa e os amigos.

Fiquei triste de ver só depois, que alguns amigos estiveram em Pedra Dourada, pertinho de mim e só vi no Facebook.

Ainda parabenizo a atitude consciente dos que vieram de Bareza, abraçando a causa “se beber não dirija”.

Para finalizar, deixo aqui um abraço e digo de coração, que fiquei incomodado por não ter escrito na semana passada e assim de 52 semanas já caí para 51 semanas em 2015… mas, meu editor e amigo Mala entende a razão tenho certeza… o motivo foi justo!

Até semana que vem se Deus assim permitir… curtam a vida da melhor forma, sendo você, a primeira mudança por um mundo melhor… aliás nem precisa ser um mundo inteiro… pode ser para nossa cidade melhor e isso, já fará grande diferença…

Fui…

André Oliveira é pensador livre e assina a Koluna do Kalango, publicada toda quinta-feira em nosso Blog.

Veja também

Bloco Pega e Não se Apega – Quem brilhou na noite

Seguindo nossa série, veja quem brilhou na noite da festa do Bloco Pega e Não …

Bloco Pega e Não se Apega – Nota 10 em alegria!

O Bloco Pega e Não se Apega fez a sua festa nesta tarde-noite de segunda …

Bloco da CAND: Lacrou no carnaval de Porciúncula!

A última série de fotos do bloco que, até agora, foi a sensação do carnaval. …