Home » Destaques » KOLUNA DO KALANGO: A ARROGÂNCIA E O FOGO CRUZADO…

KOLUNA DO KALANGO: A ARROGÂNCIA E O FOGO CRUZADO…

Gosto muito de escrever crônicas alegres falando do dia a dia, do passado, de fatos inusitados entre outras coisas, mas tem hora que não tem como não escrever sobre o que vejo de ruim também…

Andre Oliveira
Andre Oliveira

lá vou eu falar outra vez do Facebook, mas durante esse período eleitoral essa rede social está dando o que falar com ataques, fakes, gente agressiva etc etc etc… falo de coisas e discussões que partem de: “o Facebook é meu e posto o que eu quiser!”… não devia ser assim, pois afinal um pouco de bom senso não faz mal a ninguém e partindo da negativa, as indiretas são tantas que acabam surgindo desavenças e o que era para ser uma simples diversão entre amigos em uma rede social acaba virando uma linha de fogo cruzado onde os que tem consciência pesada por algo acabam vestindo a carapuça… tem gente que vive de buscar erros e falhas nos outros… intimamente fazem isso para esconder a própria inoperância e a insignificância perante a humanidade (não venha me dizer da família porque não conta)… pessoas assim arrogantes não erram nunca, por isso não se desculpam, não ouvem e se ouvem interpretam a seu modo de melhor conveniência, não fazem uma reflexão de nada a não ser dos que estão condenados em sua opinião pessoal. Tem solução para tudo e teimam, debocham, jogam indiretas, jogam assuntos ao vento sem prévia confirmação e pisam em quem é idiota o bastante pra lhe dar atenção, pois afinal gente assim sempre carrega meia dúzia de seguidores (nunca mais que meia dúzia) que por incompetência, falta de coragem e falta de argumento sempre estão por perto para “aplaudir” seus feitos. E o que é pior… gente assim se acha bem relacionada, mas não sabe que conhecer muita gente não é estar bem na fita… muita gente tolera pessoas assim tendo a tolerância como escudo de proteção por causa da metralhadora giratória… essas figuras que se auto proclamam “gente boa querendo o bem coletivo” fazem um movimento louco com palavras, mas quando existe uma convocação para uma ação elas não arredam o pé e estão sempre lotadas de outros compromissos inadiáveis ou acometidas de alguma dor de cabeça ou febre de última hora. Apontar o dedo para as falhas alheias é muito fácil… quero ver é ação concreta e reflexão!

lá vou eu falar outra vez do Facebook, mas durante esse período eleitoral essa rede social está dando o que falar com ataques, fakes, gente agressiva etc etc etc… falo de coisas e discussões que partem de: “o Facebook é meu e posto o que eu quiser!”… não devia ser assim, pois afinal um pouco de bom senso não faz mal a ninguém e partindo da negativa, as indiretas são tantas que acabam surgindo desavenças e o que era para ser uma simples diversão entre amigos em uma rede social acaba virando uma linha de fogo cruzado onde os que tem consciência pesada por algo acabam vestindo a carapuça… tem gente que vive de buscar erros e falhas nos outros… intimamente fazem isso para esconder a própria inoperância e a insignificância perante a humanidade (não venha me dizer da família porque não conta)… pessoas assim arrogantes não erram nunca, por isso não se desculpam, não ouvem e se ouvem interpretam a seu modo de melhor conveniência, não fazem uma reflexão de nada a não ser dos que estão condenados em sua opinião pessoal. Tem solução para tudo e teimam, debocham, jogam indiretas, jogam assuntos ao vento sem prévia confirmação e pisam em quem é idiota o bastante pra lhe dar atenção, pois afinal gente assim sempre carrega meia dúzia de seguidores (nunca mais que meia dúzia) que por incompetência, falta de coragem e falta de argumento sempre estão por perto para “aplaudir” seus feitos. E o que é pior… gente assim se acha bem relacionada, mas não sabe que conhecer muita gente não é estar bem na fita… muita gente tolera pessoas assim tendo a tolerância como escudo de proteção por causa da metralhadora giratória… essas figuras que se auto proclamam “gente boa querendo o bem coletivo” fazem um movimento louco com palavras, mas quando existe uma convocação para uma ação elas não arredam o pé e estão sempre lotadas de outros compromissos inadiáveis ou acometidas de alguma dor de cabeça ou febre de última hora. Apontar o dedo para as falhas alheias é muito fácil… quero ver é ação concreta e reflexão!

Veja também

Koluna do Kalango: O CONGRESSO, O TERMÔMETRO E O FUNDO DO POÇO

O Congresso aprovou ontem dia 9/12 o projeto que permite ao Governo Federal fechar as …

Koluna do Kalango: UMA VIAGEM… DA ODISSÉIA AO MICO

O ano era 1982 e o mês era junho em plena Copa da Espanha onde …

BLACK FRIDAY OU PÉ DE FRANGO… É SÓ NÃO PERDER A POSE

Seguindo a tônica dos assuntos atuais vejo muita gente com semblante feliz na expectativa da …

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: