Home » Destaques » Koluna do Kalango- A INJUSTIÇA POPULAR E A INQUISIÇÃO MODERNA

Koluna do Kalango- A INJUSTIÇA POPULAR E A INQUISIÇÃO MODERNA

 

O brasileiro é um povo até legal… é alegre… ás vezes é muito prestativo… sim, tem muitas qualidades, mas entre os defeitos, tem um que é imperdoável: A MANIA DE JULGAR AS PESSOAS DE FORMA SUMÁRIA E SEM DIREITO DE DEFESA.

André Luiz Oliveira
André Luiz Oliveira

Tudo que lê ou ouve já tem uma imediata opinião condenatória… uma espécie de inquisição onde ele é o juiz que tem o veredito final. Na terça-feira eu estava vendo o jornal da Intertv na hora do almoço e mostrou a triste notícia da morte de duas crianças em um incêndio dentro da casa onde foram deixadas pela mãe enquanto atendia outro filho o levando para tomar insulina. Uma fatalidade triste… uma tragédia onde fico imaginando a vida dessa mãe daqui em diante e imediatamente a vizinhança em sua maioria condenando a coitada por abandonar os filhos para morrerem… não é bem assim… as imagens do incêndio foram feitas através de celulares de pessoas que estavam ali e não sei porque não tentaram salvar… essa onda de filmar tudo primeiro para depois ajudar está dando nos nervos também… porque ao contrário de julgar a mãe por abandono de incapaz (a lei diz isso) não se propuseram a cuidar dessas pobres crianças enquanto ela atendia o mais velho o levando para tomar insulina? Julgar é muito fácil e quando o “condenado” mostra a versão real da situação os inquisidores nunca retratam se desculpando. Dia desses também em uma ação da Polícia Militar de São Paulo um camelô foi morto e mesmo com clareza das imagens imediatamente condenaram sumariamente o policial que atirou… eu me coloco nessa situação e penso o seguinte: Polícia assim como qualquer classe tem os bons e ruins, mas é autoridade e está ali para manter a ordem e naquele momento estavam agindo contra os camelôs sem licença de trabalho… são trabalhadores? Sim, são trabalhadores, mas estão sem licença e vendendo mercadorias muitas vezes contrabandeadas o que também é ilegal… ao dar voz de prisão a um desses camelôs houve resistência e também os colegas que estavam em volta insistiam para que soltassem o que estava detido jogando coisas e xingando os policiais… então para afastar os que estavam afim de interferir a ação foi usado o gás pimenta e ainda assim continuaram na tentativa de tirar o artefato não letal da mão do policial que já no seu limite apontou a arma e atirou acertando o camelô na cabeça o levando a óbito… existe uma frase que diz: “cada ação leva a uma reação” e ali a reação foi a de atirar… afinal estavam impedindo o trabalho da segurança pública e ainda havia a tentativa de desmoralizar a PM investindo contra seu integrante… a opinião pública caiu de pau na Polícia já que muitas vezes existe mesmo excesso de força em suas ações, mas temos que olhar para o lado e ver que o outro lado também não leva borrachada por nada… acho que antes de julgar sumariamente o policial deviam pensar bem além da mãe que perdeu um filho assassinado, também pensando na mãe desse PM que com toda certeza levou um choque ao ver o filho se transformar em assassino durante seu trabalho… o camelô perdeu a vida e esse policial perdeu a tranquilidade de viver… não acredito que seja fácil levar a culpa de ter matado alguém por mais fria que seja a pessoa… Na atual política também já condenaram os principais candidatos a presidente do Brasil… a Marina é condenada por ser evangélica, o Aécio porque afirmam que gosta de drogas e a Dilma por ser comunista… entre eles existe a condenação de cada passado ou de cada presente e no meio disso tudo as pessoas que votam por ser obrigatório, não condenam nenhum deles, mas também não tem nenhuma vontade política e acabam seguindo a mesma estrada de sempre independente dos partidos, ou seja, corrupção, nepotismo, prevaricação, etc etc etc… passa mais um pouco e a culpa passa a ser de todos os brasileiros condenados por votar errado… e assim eu pergunto: PARA O PAÍS FUNCIONAR É SÓ VOTAR CERTO? É CLARO QUE NÃO! Afinal votar certo faz parte, mas devem também parar de emplacar o carro em outro estado para levar vantagem, parar de comprar cinquentinha para os filhos menores de idade pilotarem infringindo a lei de trânsito, devem parar de roubar senha do wifi do vizinho que tem internet mais rápida que a sua, parar de criar fake para ficar falando de tudo que está a sua volta, parar de estacionar em local proibido e dizer que é só um minutinho, parar de beber e dirigir, parar de vender mercadorias adulteradas na qualidade ou quantidade, parar de colocar a cerca da propriedade mais perto da rodovia para ganhar alguns metros, parar de dar tiros em placas, parar de desrespeitar a sinalização, parar de parar sobre faixa de pedestre, parar de atravessar fora da faixa de pedestre, além disso respeitar seu semelhante independente de ser católico, protestante, macumbeiro, branco, preto, loira, pobre, rico, sem banho, cafona, chique, motoqueiro, motociclista, ateu, agnóstico, comunista, capitalista, de esquerda, de direita, aliás está mais que provado que essa onda de direita e esquerda deu errado pra todo lado… todo extremismo é imbecil e ninguém é dono da verdade absoluta. Quer saber mesmo? No meu humilde modo de pensar acho que o que mais falta hoje na humanidade é RESPEITO E AMOR AO PRÓXIMO… não adianta encher o perfil do Facebook de frases bonitas se não vai praticar nenhuma. Viu só? Ledo engano achar que só o voto vai fazer diferença… comece agir agora e seja você mesmo a diferença que tanto cobra de seus semelhantes! Antes de apontar e condenar um culpado vá até um espelho e olhe bem para você e veja bem se é assim que funciona! Simples assim…

EM TEMPO: para aqueles que não sabem a diferença de PROTESTO e VANDALISMO seguem as definições:

PROTESTO: s.m. Protestação, afirmação solene, declaração pública que se faz da própria vontade. Declaração formal pela qual se reclama alguma coisa, podendo ser de forma solo ou coletiva, em locais públicos ou privados e sempre sujeito as normas.

VANDALISMO: s.m. Ato de vândalo. Destruição de obras de arte, objetos importantes, depredação de patrimônio público e privado, por falta de gosto, selvageria ou ignorância.

Veja também

Koluna do Kalango: O CONGRESSO, O TERMÔMETRO E O FUNDO DO POÇO

O Congresso aprovou ontem dia 9/12 o projeto que permite ao Governo Federal fechar as …

Koluna do Kalango: UMA VIAGEM… DA ODISSÉIA AO MICO

O ano era 1982 e o mês era junho em plena Copa da Espanha onde …

BLACK FRIDAY OU PÉ DE FRANGO… É SÓ NÃO PERDER A POSE

Seguindo a tônica dos assuntos atuais vejo muita gente com semblante feliz na expectativa da …