Home » Destaques » Koluna do Kalango: UMA VIAGEM… DA ODISSÉIA AO MICO

Koluna do Kalango: UMA VIAGEM… DA ODISSÉIA AO MICO

O ano era 1982 e o mês era junho em plena Copa da Espanha onde o Brasil perdeu para Paolo Rossi & Cia no Estádio Sarriá. Eu tinha 17 para 18 anos e tinha que ir a Juiz de Fora MG fazer um curso que duraria 3 dias. Vontade ir eu não tinha nenhuma, pois o clima de Copa do Mundo estava a mil e a seleção brasileira jogando o fino da bola… Sócrates, Zico, Falcão… nem preciso dizer mais nada né?

And
Andre Oliveira

Mas o dever me chamava e comecei organizar as coisas para viajar e ficar 3 dias na capital da Zona da Mata mineira… mas antes meu avô conseguiu uma casa de conhecidos para que eu ficasse… a casa era de um colega de trabalho dele e ficava em um bairro chamado Linhares… longe… muito longe mesmo de onde era o curso.

Nos preparativos da viagem meu avô ajeitou alguns agradados para que eu levasse para a família que me abrigaria naqueles dias… me bateu certo desespero quando vi a bagagem extra que eu estaria levando… imaginem só: ovos caipira, duas galinhas caipira congeladas, goiabas vermelhas, um pote grande de goiabada caseira feita por minha avó, uns 2kg de linguiça fresca e dois queijos… a ida de Porciúncula para Muriaé fomos de carona com outro amigo de meu avô que tinha um Chevette 77 marrom e estava sempre a disposição do amigo.

Em Muriaé todo cuidado para ajeitar a bagagem no bagageiro do ônibus da antiga Transur e fui rezando até Juiz de Fora para não quebrar a quantidade de ovos (eram muitos) ou mesmo quebrar o pote de goiabada ou derreter os frangos.

Chegando em Juiz de Fora eram 17h por aí e vi que o jeito seria um taxi até Linhares onde eu não tinha a menor ideia onde ficava e assim fiz… quase outra viagem… era longe e o taxímetro cada vez mais caro e meu bolso mais vazio… já me sentia sócio do taxista… chegamos… metade de minha grana para a estadia ficou naquele taxi e eu com muito jeito colocando a bagagem e as caixas com as iguarias.

Me ajudaram entrar na casa que na verdade ficava em uma chácara… primeira coisa que vi foram pelo menos 10 pés de goiabas vermelhas carregados totalmente… e lá no fundo do terreno um enorme galinheiro com galinhas e frangos com cor de caipira… ninhos… e já comecei a ficar num misto de vergonha e muita raiva… quando disse que eram presentes de meu avô eles começaram a abrir e desvendar as caixas… eu rodei o olho pela cozinha e sobre o fogão de lenha um varal de linguiça artesanal no fumeiro… em cima de uma bancada uns 4 queijos curados lindos cobertos por um filó e na prateleira vários vidros de compota de frutas e em sua maioria goiaba… a família sendo muito agradável e agradecida dizendo que não precisava… e eu lembrando de ter falado para meu avô: “não precisa!”, mas ele fez eu levar aquilo tudo que eles tinham… minha vontade era voltar e dizer para meu avô: “Tá vendo? Não falei? Não precisava!”… mas era tarde… meu braço estava doendo, a tensão no ônibus já tinha me tirado o sono, o dinheiro que eu tinha a maior parte já tinha feito a alegria do taxista e lá fiquei 3 dias sendo muito bem tratado, indo e voltando do curso de carona com um amigo dessa família que trabalhava perto do local de meu curso… e ainda todo dia tendo que lembrar do mico que levei em forma de bagagem, pois foram 3 dias comendo ovos, frango caipira, linguiça, queijo e sentindo cheiro de goiaba, pois o quarto que fiquei tinha janela para o lado do goiabal da chácara.

Uma verdadeira odisseia contemporânea… algo inesquecível… quando vou a São Paulo ou Belo Horizonte em seus Mercados Municipais isso tudo me volta como em um filme… mas um filme bom que depois da raiva agora virou comédia… podem rir a vontade!

Veja também

Koluna do Kalango: EGOÍSTAS, EGOCENTRISTAS E O TRÂNSITO

      Hoje vou falar de comportamento… a opinião pode parecer um tanto pessoal, …

Koluna do Kalango: CADÊ A ÁGUA QUE ESTAVA AQUI?

  Olha eu aqui outra vez e dessa vez, muito preocupado, pois o que até …

Koluna do Kalango: BBB, BUNDAS E SIMILARES

Até tentei, não posso deixar de falar sobre o Big Brother Brasil que começou na …