Home » Destaques » Muriaeense Poliana Botelho estreia com vitória no UFC

Muriaeense Poliana Botelho estreia com vitória no UFC

Por decisão unânime dos juízes, a muriaeense Poliana Botelho venceu a norte-americana Pearl Gonzalez, noite deste sábado (7) em Las Vegas

Após dois anos afastada do MMA, a peso palha Poliana Botelho, enfim, estreou no UFC. E foi com o pé direito. Depois de três rouns travados e de pouca ação, a brasileira derrotou Pear Gonzalez por decisão unânime dos juízes (tipo 30×27) e anotou o sexto triunfo de sua carreira, enquanto a norte-americana perdeu pela segunda vez no Ultimate.

Sem lutar desde 2015, por conta de duas lesões na mão direita, a atleta da academia Nova União pareceu sentir a falta de ritmo, mas mesmo assim conseguiu dominar a maior parte das ações e frustrar a adversária.

Poliana Botelho enfim estreou e começou a escrever sua história com uma incontestável vitória no Ultimate Fighting Championship – UFC 216. Getty Images

O combate começou com Gonzalez pressionando a brasileira contra a grade, em busca da queda. Poliana, no entanto, fez boa defesa de quedas, disparando fortes cotoveladas na cabeça da rival.

As cotoveladas na lateral da cabeça aplicadas por Poliana Botelho fizeram a diferença contra Pearl Gonzalez UFC 216 (Foto: Getty Images)

Sem efetividade, o árbitro interrompeu as duas e recolocou o duelo no centro do cage. O combate seguiu travado, com Pearl travando a luta até o gongo final, enquanto Botelho seguiu insistindo nas cotoveladas.

Poliana retornou cercado Gonzalez, que rapidamente procurou a queda, sem sucesso. Pressionando a brasileira contra a grade, assim como na primeira etapa, a norte-americana seguiu pouco efetiva, recebendo fortes golpes de Botelho, até, de novo, o confronto ser interrompido pelo árbitro, que colocou a luta de novo no centro. No minuto final, porém, a norte-americana voltou a levar o combate para a grade.

As precisas defesas de queda da brasileira somadas às fortes cotoveladas aplicadas junto à grade garantiram a vantagem necessária para que Poliana vencesse por decisão unânime. Getty Images

O ritmo seguiu o mesmo na última etapa, com Pearl rapidamente levando a brasileira para a grade. Sem ação, a luta passou a ser vaiada pelo público presente, que demonstrava impaciência com as lutadoras. O árbitro, pela terceira vez, voltou as duas para o centro do cage, mas por pouco tempo, já que Gonzalez, mais uma vez, levou a rival para a grade. Nos trinta segundos finais, Poliana partiu para cima e acertou um bom chute rodado na americana, que ainda foi quedada na reta final.

No terceiro round a muriaeense aproveitou o cansaço da rival, acertou dois chutes na lutadora norte-americana, que sentiu. Getty Images
No final da luta, Poliana Botelho havia conseguido aplicar 109 golpes significativos na adversária e sofreu apenas quatro. Getty Images

Como foi a luta

A luta começou com Gonzalez e Botelho trocando golpes no centro do octógono, até a americana encurtar a distância e levar a luta para a grade, passando a aplicar joelhadas nas pernas na brasileira. Poliana aplicou cotoveladas na lateral da cabeça da rival, que manteve a posição tentando cinturar e levar a disputa para o chão. O árbitro ordenou que a luta voltasse a ser disputada no centro do octógono, mas as duas voltaram a lutar na grade. Pearl Gonzalez, desta vez, ficou com as costas na grade, sendo pressionada pela brasileira, que voltou a desferir cotoveladas na lateral da cabeça da americana até o intervalo.

Poliana Botelho começou o segundo round buscando golpear Pearl Gonzalez, mas a americana novamente encurtou a distância e voltou a levar a luta para a grade, insistindo em tentar derrubar a brasileira, que defendia a sua posição com sucesso. Poliana desferia novamente as cotoveladas em Gonzalez, que insistia em tentar a derrubada. De volta ao centro do octógono, Poliana passou a desferir chutes na linha de cintura, aproveitando o cansaço e a falta de mobilidade da americana.

O terceiro round foi uma cópia dos dois rounds anteriores, com Pearl Gonzalez buscando encurtar a distância e Poliana Botelho aplicando golpes – principalmente cotoveladas – na grade. No último minuto, aproveitando o cansaço da rival, a brasileira acertou dois chutes que acertaram a americana, que sentiu. A brasileira ainda conseguiu derrubar a americana e terminar a luta por cima no chão.

Poliana Botelho, a musa muriaeense que  trocou o handebol pelas artes marciais. Foto: Divulgação

Fonte: Super Lutas / ig / O Dia / Rádio Muriaé

Fotos: Instagram / UFCBrasil /Joshua Dahl-USA TODAY Sports / Getty Images

Veja também

Polícia ainda procura foragido em Santa Margarida

Polícia confirma que seriam 4 e não 8 bandidos envolvidos no crime em Santa Margarida. …

Crime em Tombos repercute na Rádio Muriaé

Tombos: homem é morto à facada em restaurante e autor é preso e trazido a …

Crise na Saúde: Fundação Cristiano Varella apoia manifesto

Fundação Cristiano Varella apoia manifesto contra crise na Saúde. Repasses do SUS  não têm atendido às …