Home » Destaques » Denatran adia por 90 dias multa para extintor antigo

Denatran adia por 90 dias multa para extintor antigo

Pelos próximos 3 meses, infração não será punida, diz o órgão.

Devido a falta do produto em vários estados do Brasil, o Denatran acaba de divulgar que a obrigatoriedade do uso do extintor de incêndio, modelo ABC, nos veículos automotores, que começou a vigorar no dia 1º de janeiro de 2015, foi adiada por 90 dias. A polícia já estava multando os motoristas flagrados em blitz com o equipamento inadequado.

blitz 2

Os motoristas sem o equipamento exigido, já estavam recebendo multa de R$127, 69 e recebendo cinco pontos na CNH.

Todos os carros, caminhões e ônibus do Brasil vão ter que carregar este tipo de extintor de incêndio capaz de combater o fogo em uma variedade maior de materiais.

extintor_1
O NOVO EXTINTOR: O ponteiro do indicador de pressão estando na área “verde” indica que o extintor está pressurizado, estando na área “vermelha” o extintor está despressurizado e deve ser trocado por um novo.

 

O extintor é o modelo ABC. Tem duração de cinco anos e não pode ser recarregado, ao contrário do que está sendo substituído, que é do tipo BC. A diferença entre os dois extintores é que o mais novo, o ABC, consegue apagar completamente incêndios em partes do carro como o painel, os bancos, tapetes, o que tiver em madeira, papel. Já o outro, mais antigo, não tem a mesma eficiência.

O BC não elimina as chamas completamente, só na superfície do material. Já o ABC, utilizado em diversos países do mundo, é à base de amônia, um produto muito mais eficiente.

Muitos motoristas, flagrados em blitz da polícia, tem alegado não ter efetuado ainda a troca, devido a falta do produto nas lojas, que venderam todo seu estoque e não estão conseguindo repô-lo, devido a algumas indústrias estarem em férias coletivas, não produzindo novas unidades.

Devido a escassez do produto em muitos lugares, os preços do extintor, que variava entre R$ 70 a R$ 100 ( 100% mais caro que o atual), já é vendido com preços exorbitantes em várias lojas à beira de rodovias. Apesar de seu preço mais alto, o novo modelo tem validade de cinco anos.

A ordem do Contran, o Conselho Nacional de Trânsito, era fiscalizar e o condutor que fosse flagrado com esse tipo de extintor BC, e não o ABC, conforme prevê a lei, teria

o seu veículo  retido no local, só podendo prosseguir viagem após a troca do equipamento.

É bom lembrar, que apenas veículos de ano/modelo anterior a 2004/2005 precisam realizar a substituição dos extintores. Isso porque, a partir de 2005, todos os veículos novos saíram de fábrica com os equipamentos do tipo ABC, de acordo com a resolução 157 do Contran, de 22 de abril de 2004. Agora, os motoristas terão 90 dias para se adequar a norma.

Val Oliveira/Blog do Tribuna

Veja também

Guarapari: Picolé chega de prancha ao mar

Um vendedor de picolé teve uma boa ideia em Guarapari. Com as vendas fracas na …

Relatórios da Lava Jato: Movimentações de R$ 51 bi

Coaf recebeu informações sobre movimentação de R$ 51,9 bi, diz presidente à CPI.Conselho produziu 267 …

PF já calcula em R$ 19 bi o prejuízo da Petrobras

A Lava Jato aponta até o momento um prejuízo de pelo menos R$ 6,2 bilhões …