Home » Destaques » Prefeito de Guarapari quer barrar turista ‘pobre’ neste verão

Prefeito de Guarapari quer barrar turista ‘pobre’ neste verão

Orly Gomes afirmou que preferia que a cidade tivesse menos turistas, porém, “mais qualificados”

O prefeito de Guarapari, Orly Gomes da Silva, em entrevista coletiva nesta semana, declarou que não vai mais haver música ao vivo nos quiosques na orla do município durante o verão.

Orly Gomes
O prefeito  Orly Gomes

 

Ele afirma que o som alto impede os moradores de dormir e que a musica ao vivo nos quiosques “não qualifica o turista”.

“O que qualifica o turismo é você encarecer a cidade, é você criar um ambiente mais diferenciado”, afirmou.

Em nota, a assessoria de comunicação informou que “há restrições de sonorização na orla da Praia do Morro por meio de um TAC – Termo de Ajustamento de Conduta -, assinado pela Associação de Quiosqueiros, Associação de Moradores, a Prefeitura de Guarapari e o Ministério Público. O TAC, de 2005, determina dentre outros, a não permissão de execução sonora após às 22 horas”.

Sobre a declaração a respeito da preferência pelo turista da cidade, a prefeitura e o prefeito não se manifestaram.

O prefeito de Guarapari, no Espírito Santo, Orly Gomes, disse que a cidade deve privilegiar os turistas com maior poder aquisitivo em detrimento dos visitantes menos afortunados. A afirmação foi feita durante uma entrevista para a rádio local. De acordo com Gomes, a prefeitura vai taxar empresas de ônibus de turismo, donos de casas de veraneio e aumentar a cobrança de impostos para dificultar a entrada de pessoas mais “humildes”.

fotos_a__reas_da_praia_do_morro_min_fcbf-1533163
A Praia do Morro é uma das preferidas pelos turistas no verão

Segundo Orly Gomes, as medidas visam qualificar o turismo na cidade e retornar o dinheiro investido na infraestrutura de Guarapari. Para o prefeito, os turistas que gastam menos de R$ 200 diários não conseguem arcar com despesas em restaurantes, bares, hotéis e ainda atrapalham do cotidiano do município.

“Precisamos de pessoas que venham com dinheiro para gastar, e assim, justificar os investimentos na cidade. Seria melhor ter 100 mil pessoas que gastassem R$ 200 por dia do que 1 milhão gastando apenas R$ 40. Quero turista que gere receita. Para que a cidade sobreviva, preciso de um turista que traga renda”, disse o prefeito de Guarapari.

guarapari_vista_area11
O destino preferido de 8 em cada 10 mineiros que procuram as  praias no verão

Fonte: SCRD

Veja também

Estupro coletivo em Bom Jesus no Fantástico

“Falaram que eu tinha que fazer com eles”, diz menina de 13 anos que denunciou …

Frio diminui no Sudeste mas temperatura continua baixa

 Frente fria se afasta mas continua frio nas madrugadas. À partir do início da semana, …

Jovem sofre estupro coletivo em escola de Bom Jesus

Polícia apura suposto estupro coletivo sofrido por adolescente no interior de colégio em Bom Jesus …