Home » Sociais » Coluna do Leitor » Queremos nosso Estado de volta!

Queremos nosso Estado de volta!

Em mais uma edição da Coluna do Leitor, o porciunculense Henri Gonçalves, com o oportuno e consistente texto “Queremos nosso Estado de volta!

Segundo os dados informados pelo Clube dos Diretores Lojistas o Rio de Janeiro teve, somente no mês de Junho/2017, o fechamento de quase mil lojas do comércio de rua. O índice de desemprego no Estado é um dos mais altos do país.

Na Rua da Carioca, tradicional local de compras do Rio, dezenas de lojas fecharam suas portas. Foto: Divulgação

Os funcionários, ativos e aposentados, do Estado seguem, em agonia, sem receber seus salários em dia. Muitos estão vivendo à custa de cestas básicas doadas pela população. Enquanto isso o Governador, interna-se em um spa de luxo, aguardando que o Governo Federal libere as verbas necessárias para colocar as contas do Estado em dia. Parece uma novela de terror.

Com salários atrasados, muitos servidores dependem de doações de alimentos para se alimentar. Foto: ISTO É

A violência recrudesceu em todo o Estado! Na cidade do Rio de Janeiro os tiroteios e mortes são constantes. As nossas polícias, geridas com poucos recursos, estão praticamente paralisadas. O Rio de Janeiro está sendo comparado a cidades situadas em zona de guerra, como Aleppo, na Síria. Esta situação de violência extrema fez surgir, nos subúrbios da cidade, grupos de pessoas que pregam, abertamente, fazer justiça com as próprias mãos. Estamos caminhando para a barbárie.

A violência a insegurança e a baderna passou a ser uma imagem cotidiana na vida do carioca. Foto: O Globo

Na área da saúde, nossos hospitais estão desativando leitos, fechando emergências, deixando a população desassistida. O Estado e o Governo Federal não têm feito os repasses de verbas necessários para manter os hospitais funcionando e, enquanto isso muitos pacientes morrem por falta de atendimento.

Protestos por salários atrasados e caos no sistema de Saúde são uma constante na rede estadual. Foto: Divulgação

Em algumas Escolas Estaduais o ano letivo ainda não começou, ou estão funcionando de maneira precária porque os professores, sem receber seus salários, simplesmente ficam em casa por não terem como se locomover. A UERJ, durante todo o primeiro semestre ficou fechada, teve o seu serviço de limpeza suspenso e a luz cortada por falta de pagamento aos fornecedores.

A Universidade do Rio de Janeiro (UERJ) está há sem aulas desde o início de 2017. Foto G1

Os Serviços terceirizados, como a emissão de documentos, tiveram alguns postos de atendimento fechados e estão funcionando precariamente. Solicitar a emissão de identidade, renovar a carteira de habilitação ou marcar vistoria de veículos virou um tormento para a população que paga os seus impostos em dia. Não é mais possível ser complacente com este governo incompetente e corrupto que faliu o Estado do Rio de Janeiro, destroçou a dignidade da população e dos funcionários, ativos e inativos, privando-os do seu sustento.

Henri Gonçalves

Não é mais possível ver este governo quebrar impunemente o pacto de gerar empregos, oferecer educação, segurança e saúde à população fluminense. Chega de desmandos! QUEREMOS O NOSSO ESTADO DE VOLTA!

Por: Henri Gonçalves

 

Veja também

Época de crise? Época de cortar despesas!

Queridos amigos e amigas, hoje falaremos sobre a necessidade de corte nos gastos municipais para …

Coluna do Leitor: Como evitar que a violência seja banalizada?

Olá amigos e amigas, hoje falaremos sobre a onda de violência que ocorre, atualmente, no …

Como melhorar o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano)?

Olá amigos e amigas hoje vamos falar a respeito do IDH do nosso município, comparando-o …