Home » Esportes » Automobilismo » StockCar em Goiânia, Felipe Fraga vence Corrida 1 e Tiago Camilo vence Corrida 2.

StockCar em Goiânia, Felipe Fraga vence Corrida 1 e Tiago Camilo vence Corrida 2.

Leandro Fernandes
Por Leandro Fernandes

O tocantinense Felipe Fraga (Vogel) e o paulista Thiago Camilo (RCM/Ipiranga) dividiram as vitórias da quarta rodada dupla da Stock Car, que marcou neste domingo a volta de Goiânia ao calendário depois de 13 anos de ausência. Diante do melhor público até agora do campeonato, Fraga – de apenas 18 anos – repetiu o feito da estreia na categoria em Interlagos, enquanto Camilo, de 29, ganhou pela 17ª vez na principal série do automobilismo nacional. Outro destaque do fim de semana foi o paranaense Júlio Campos (Prati-Mico’s Racing), que saiu de um distante 15º no grid da corrida de complemento do programa para cruzar a linha de chegada em 3º e garantir o terceiro pódio da equipe em 2014. Campos subiu de 7º para 5º na classificação geral. Marcos Gomes (Carlos Alves Competições) assumiu a liderança de pilotos.

201461153420_225068_409759__ffraga_sab_0001_IIFelipe Fraga

A primeira bateria parecia sob controle do pole Átila Abreu (AMG), mas ele perdeu a ponta na parada de reabastecimento e troca de pneus graças ao melhor trabalho dos mecânicos de Fraga. O pódio foi completado por Ricardo Maurício (RC). Campos, terceiro no grid, saiu mal, tocou-se com Cacá Bueno (Red Bull) na primeira curva e caiu para o bloco intermediário. Fazia uma notável recuperação quando sofreu o furo do pneu esquerdo traseiro no final da reta quando se preparava para o pit stop.

Na segunda prova, mesmo partindo da 8ª fila, Campos foi escalando pelotão, sem conseguir se aproximar de Camilo e Rubens Barrichello (Full Time), mas precisou suar o macacão para conter a investida de Luciano Burti (Vogel), com quem trocou de posição duas vezes nas últimas duas voltas. “Esse furo nos custou uns quatro ou cinco pontos que podem fazer diferença lá na frente, mas o importante é que ainda assim fizemos uma boa pontuação. A equipe está muito consistente e fez um ótimo trabalho. Pensando no campeonato, foi um bom resultado que nos dá mais força para irmos para cima nas próximas etapas”, afirmou.

Stock14-Thiago-CamiloThiago Camilho

Os vencedores, evidentemente, não escondiam a felicidade. Fraga, visivelmente emocionado ainda na volta de desaceleração, lembrou que a Stock Car pode ser apenas um escala rumo a um objetivo muito mais ambicioso. Ele voltou ao Brasil depois de uma breve passagem pelas divisões de base na Europa, mas já imagina um retorno. “Meu sonho mesmo é andar na Fórmula 1″, avisou, depois de elogiar a rapidez da equipe na troca dos seus pneus e reabastecimento, insuficiente, no entanto, para lhe garantir uma segunda corrida sem nova parada para colocar mais um pouco de etanol e comprometendo suas chances de pódio. Pole na segunda prova, graças ao 10º lugar na primeira e o sistema de grid invertido, Camilo era só alegria. “É sempre superespecial ganhar na Stock Car e estou feliz pela maneira como aconteceu. Cheguei a cair para último na primeira bateria, consegui me recuperar e acertamos na estratégia. Fomos conservadores, trocamos três pneus, mas conseguimos a autonomia de combustível suficiente para não parar mais. Estou muito contente com a equipe e com a pontuação que fiz aqui.”

A boa fase da Prati-Mico’s Racing, que assumiu o segundo lugar de equipes atrás apenas da Voxx Racing, e o ritmo veloz de seus carros foi comprovado pelo desempenho de Antonio Pizzonia, que acumulou um 12º (largando em 29º) e pelo 7º na segunda bateria. Ele também subiu bastante na classificação, passando de 15º para o 10º lugar. A temporada voltará a ser movimentada no próprio autódromo de Goiânia, reinaugurado depois de ampla reforma na área de boxes e na pista, no dia 1º de agosto. O recesso da Copa do Mundo será encerrado com a charmosa Corrida do Milhão.

Campeonato:

1 – Marcos Gomes – 64
2 – Valdeno Brito – 62
3 – Átila Abreu – 59
4 – Sergio Jimenez – 58
5 – Julio Campos – 55
6 – Thiago Camilo – 52
7 – Cacá Bueno – 51
8 – Felipe Fraga – 49
9 – Rubens Barrichello – 45
10 – Antonio Pizzonia, Luciano Burti e Denis Navarro – 42
13 – Ricardo Mauricio – 39
14 – Daniel Serra e Rafa Matos – 38
16 – Allam Khodair – 33
17 – Ricardo Zonta e Tuka Rocha – 30
19 – Popó Bueno – 29
20 – Diego Nunes – 27
21 – Max Wilson – 26
22 – Alceu Feldmann e Victor Genz – 20
24 – Felipe Lapenna e Galid Osman – 19
26 – Lucas Foresti – 16
27 – Bia Figueiredo – 10
28 – Nonô Figueiredo – 9
29 – Gabriel Casagrande – 7
30 – Felipe Tozzo – 6
31 – Fábio Fogaça – 3
32 – Rafael Suzuki – 1

Fonte:autoracing.com.br