Home » Destaques » Temporada de chuvas: Porciúncula é reprovada no primeiro teste!

Temporada de chuvas: Porciúncula é reprovada no primeiro teste!

Falta de informações, de funcionários, de máquinas e caminhões. A tônica da primeira enchente do período de chuvas em Porciúncula.

ilha10

ilha13

A população ribeirinha de Porciúncula acorda com o Rio Carangola ameaçando invadir as ruas. Por parte da administração municipal, nenhum comunicado é feito á população. Por volta das 7 horas da manhã, o córrego que atravessa a rua Elias Habib (Rua do Parque de Exposições) começa a alagar.

051

No bairro da Ilha, tomado por lixo em toda sua orla, a população começa a sair de suas casas para verificar a situação, ainda sem qualquer informação oficial por parte das autoridades ou da rádio local.

ilha5 ilha3

Apenas por volta das 10 horas da manhã, o secretário de Defesa Civil se pronuncia sobre a situação na cidade. Por volta das 10:30h, o rio passa de sua cota de 5 metros e 30 cm. e começa a invadir os trechos mais baixos da rua que circula o bairro. Nesta hora, dois caminhões, uma máquina e alguns homens da PMP tentam freneticamente retirar o lixo e entulhos que estão espalhados por toda a orla ribeirinha. Lentamente a água vai tomando as ruas aumentando a apreensão dos moradores.

DSC02716 (1) DSC02722

Algumas famílias já começam a deixar suas casas realizando mudanças em caminhões e carros particulares. Diferente dos outros anos em que ocorreram cheias no município, o número de funcionários e de veículos da PMP nas ruas é visivelmente menor do que em outras ocasiões. O rio Carangola continua subindo, mesmo que lentamente, até por volta das 14:30h, quando chega na marca de 5 metros e 58 centímetros. No centro, as residências próximas ao rio, como no “beco do Hospital”, em algumas casas, só se pode sai de bote.

DSC02733

Nas ruas, os munícipes assustados reclamam da falta de informações por parte da prefeitura e da rádio local sobre a situação das chuvas nos municípios vizinhos de Tombos e Carangola. No bairro Operário (Otávio Avellar), lentamente a água começa a aparecer nas partes mais baixas das ruas.

operario3 operário6 operário1 operário2 operário4

Como não ocorreram chuvas durante o dia em Porciúncula e as informações, mesmo que extra-oficiais, davam conta de uma situação sob controle nos municípios rio acima,  muitas famílias que já se preparavam para deixar suas casas, não o fizeram, preferindo aguardar o comportamento do rio, que  manteve seu volume estável até por volta das 15Hs, quando lentamente voltou a baixar. Na rua Elias Habib, mesmo tendo um trecho completamente submerso, nenhuma placa ou cavalete foi colocado para desviar o trânsito no local.

DSC02726 (1)apo1 DSC02728 (1)

A falta de informações oficiais, a falta de veículos, homens e máquinas durante o período mais crítico, mostrou que a população ribeirinha , principalmente do bairro da Ilha, teve que contar simplesmente com a sorte, de o volume de água não ter sido suficiente para invadir as residências nas áreas mais baixas.

ilha2 ilha9 ilha14 ilha16 ilha15 Ilha1

Aí fica a pergunta: Novamente o munícipe vai ter que depender apenas da sorte na próxima vez? 

Veja também

Desafio Tribuna: Veja as respostas

Durante a semana o Blog publicou o desafio “De quem são esses olhos”. Veja agora …

Saúde recomenda vacinação contra Hepatite B em Porciúncula

A Secretaria de Saúde de Porciúncula disponibiliza a vacina contra a Hepatite B gratuitamente nos …

Quem flagramos curtindo Brasil x México em Porciúncula

Veja quem nossa reportagem flagrou torcendo pelo Brasil nos bares, restaurantes e quiosques de Porciúncula …

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: