Home » Destaques » Perigos no Mar: boias, pranchas e pequenas embarcações

Perigos no Mar: boias, pranchas e pequenas embarcações

Crianças sozinhas em pranchas, boias, botes e até canoas. A nova série do Tribuna: Perigos no Mar.

O Blog do Tribuna estreia neste verão a Coluna Perigos no Mar, onde abordará os incidentes mais comuns nas áreas litorâneas e como fazer para evita-los.

Os incidentes com crianças desacompanhadas de responsáveis em praias, muitas vezes por terem um final feliz,  não são noticiados, mas eles são muito mais comuns do que a gente pensa.

Um deles é o uso de equipamentos individuais de flutuação, como boias, colchões infláveis e pranchas. Muitas vezes, até mesmo com o consentimento e  sob os olhares dos responsáveis, crianças são deixadas sozinhas no mar e surpreendidas com a correnteza,  invisível para olhos não treinados, e levadas para fora do alcance dos pais.

32631687-mãe-com-duas-crianças-nadam-no-mar,-segurando,-amarela,-colchão-inflável,-dia-ensolarado
Equipamentos infláveis são rápido e facilmente levados pelo vento para fora do alcance dos responsáveis.

Segundo especialistas, objetos infláveis não devem ser usados, em hipótese alguma, em lugar de correnteza, seja rio ou mar, devido sua instabilidade.  Os equipamentos infláveis são contraindicados não apenas para crianças, mas para qualquer pessoa que não tenha experiência de nado no mar — já que a perda do equipamento pode resultar no afogamento do banhista.

criança com inflável
Devido sua instabilidade. os infláveis são um grande risco quando usados no mar.

Em uma maioria esmagadora dos casos, os próprios responsáveis, ou pessoas próximas, conseguem fazer o resgate das crianças, sem maiores sobressaltos. Mas fica a pergunta: Porquê arriscar?

No caso de pranchas ou botes infláveis, o perigo ainda é maior, visto que este tipo de equipamento é facilmente levado para o mar aberto com a simples força do vento.

crianças-praia
Os botes infláveis, apesar de aparentemente seguros, são facilmente arrastados pelo vento.

 

Um dos maiores perigos no entanto, é o simples e inocente passeio de crianças desacompanhadas a bordo de uma canoa, mesmo que seja pela orla.

As traiçoeiras e quase invisíveis correntezas podem causar surpresas desagradáveis e, em alguns casos, até trágicas para seus integrantes.

crianças com responsa
No mar, seja qual for o equipamento, a supervisão dos pais ou responsáveis é FUDAMENTAL!

Para exemplificar este caso, veja o vídeo gravado do Portal 27, divulgado em dezembro do ano passado, quando 9 adolescentes, 8  em um pequeno bote e 1 em um caiaque, resolveram dar um passeio e foram surpreendidos pela correnteza que os levou a grande distância da praia.

Alertados por pessoas que viram o desespero das crianças que acenavam freneticamente pedindo socorro, uma equipe da Defesa Civil de Anchieta conseguiu resgata-los em segurança.

Veja as imagens publicadas pelo jornalista Vinícius Rangel:

 

Veja abaixo a reportagem sobre o caso publicada no Jornal Portal 27:

Crianças são resgatadas no alto mar de Anchieta

Nove crianças foram resgatadas em alto mar, no início da noite desta terça-feira(22), pela Defesa Civil de Anchieta. De acordo com o responsável pelo órgão, Douglas Soares, era por volta das 18h30 quando eles foram acionados para fazer o resgate de oito meninos e uma menina, na Praia Central.

Salvamento
Era por volta das 18h30 quando eles foram acionados para fazer o resgate de oito meninos e uma menina. Foto reprodução vídeo.

Segundo Douglas, as crianças que moram no Bairro Nova Anchieta, disseram à ele que estavam brincando dentro do barco, quando perceberam que a correnteza os levaram para o alto mar, assim os distanciando da Praia. Eles acenaram em direção à Praia com um pano branco. Moradores que estavam no local viram a cena e acionaram o socorro. Ninguém ficou ferido e um barco da Defesa Civil realizou o salvamento. (Portal 27).

Na próxima edição da coluna, abordaremos outro tema importante sobre Perigos no Mar.

 

Val Oliveira / Blog do Tribuna

Veja também

Verão começa nesta quarta-feira 21 de dezembro

A previsão neste verão é de que as temperaturas sejam mais amenas do que as …

Horário de verão começa neste domingo

Governo prevê economia de R$ 147,5 milhões com o horário de verão. Adiante seu relógio em 1 …

Guarapari: Picolé chega de prancha ao mar

Um vendedor de picolé teve uma boa ideia em Guarapari. Com as vendas fracas na …

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: