Home » Destaques » Roberto Carlos faz show de 75 anos em Cachoeiro

Roberto Carlos faz show de 75 anos em Cachoeiro

Última apresentação do cantor na cidade natal foi em 2009. ‘Rei’  Roberto Carlos abriu a apresentação cantando Emoções.

Vestido de branco e com uma recepção calorosa, Roberto Carlos começou o show em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, às 21h40 desta terca-feira (19), no Estádio do Sumaré, que ficou lotado. A data é especial para o ‘rei’ e seus fãs, pois ele comemora 75 anos de vida.

Antes mesmo da banda começar a tocar, o público já cantava “Como é grande o meu amor por você”, mas Roberto Carlos começou o show pela tradicional “Emoções”.

Ao abrir o show, o cantor brincou com a sua idade. Disse que o show era em comemoração aos seus 57 anos, o contrário de 75. “É uma emoção muito grande. Obrigado por tudo que vivi aqui”, disse.

 

indice_w8S5usr
Andreia Brum Vieira, fã de Roberto Carlos (Foto: Viviane Machado/ G1)

Público
Fã de Roberto Carlos desde criança, Andreia Brum Vieira, de 29 anos, estava animada no show. Influenciada pela avó, mãe e tias, sempre gostou de ouvir as musicas do rei. “É o meu segundo show. Quero dançar, pular, cantar muito. As minhas músicas preferidas são Nossa Senhora e Emoções. Eu também quero sair daqui com uma rosa”, disse.

Para Andreia, o fato do cantor escolher Cachoeiro para se apresentar no dia do aniversário representa orgulho pela terra natal. “Cachoeiro tem muitas riquezas e fico muito feliz quando o rei lembra da gente”, completou.

A presenca de fãs de longa data também é marcante nas apresentações do rei. É o caso da aposentada Maria Lucia Rodrigues, que acompanha o cantor há mais de 50 anos.

“Eu vou a todos os shows que posso. Aqui em Cachoeiro, é a segunda vez. Sou de Belo Horizonte e já viajei muito por esse país acompanhando o Roberto”, contou.

publicoshow
Público lota show do Rei Roberto Carlos (Foto: Fernando Madeira/ A Gazeta)

O que mais impressiona Maria Lucia é o carisma do cantor. “Ele é cativante. Uma coisa de Deus. Não consigo explicar esse sentimento. Sinto um amor muito grande por ele, é uma pessoa iluminada. Não sei se vai existir alguém no mundo como ele”, afirmou.

Maria Lucia faz parte do fã clube ‘Apaixonadas pelo Rei’. Assim como ela, outras mulheres acompanham o ídolo pelo Brasil inteiro.

Márcia Fernandes também é uma dessas mulheres. Moradora de Brasilia, ela faz questão de viajar para acompanhar as apresentações. Ela já foi à 11 cruzeiros e a um show em Las Vegas, nos Estados Unidos.

“O show dele é lindo demais. É uma emoção muito grande, que a gente fica até tremendo, dá nervosismo. O Roberto é tão sensacional que até amizades fizemos por causa dele. Todas as mulheres do fã clube se tornaram grandes amigas”, disse.

Marcia Fernandes, no show de Roberto Carlos (Foto: Viviane Machado/ G1)
Marcia Fernandes, no show de Roberto Carlos (Foto: Viviane Machado/ G1)

Quem também marcou presenca no show de Roberto foi uma das amigas dele, Tania Maria, amiga desde 1961. Taninha, como é chamada carinhosamente pelo cantor, é considerada por muitos como a primeira fã.

“Eu acompanho ele desde que ele ainda cantava na Rádio Guanabara, quando ele começou a carreira. Me tornei amiga dele e o acompanho desde então. Moro no Rio de Janeiro, mas não poderia deixar de vir”, contou.

Para este show de aniversário, Tania trouxe uma pasta em que ela guarda todos os autógrafos do autor. “Tem muita coisa aqui. Até o primeiro CD dele”, mostrou saudosa.

Roberto Carlos em Cachoeiro (Foto: Fernando Madeira/ A Gazeta)
Roberto Carlos em Cachoeiro abriu o show de aniversário cantando (Foto: Fernando Madeira/ A Gazeta)

Poucas horas antes do show, Roberto Carlos não conteve a emoção. “É até difícil de controlar [a emoção]. Não é complicado, mas delicado. Chegar em Cachoeiro, olhar isso tudo, a cidade onde eu nasci, onde vivi bastante tempo, é uma emoção muito grande”, disse.

Sobre chegar aos 75 anos, trabalhando e viajando, o cantor disse que não se sente com a idade que tem. “Chego bem, contente, digo que estou fazendo 57 na verdade, que é o número inverso, pois estou com 75, mas me sinto mais jovem”, falou.

O cantor também falou sobre o carinho dos fãs. “Não sei analisar a dimensão disso, mas só tenho que agradecer. Sinto esse carinho, ele chega até mim, e isso me toca muito”.

Fãs
E por falar em fãs, eles saíram de várias partes do Brasil e até de fora, para acompanhar o ídolo na cidade natal. O casal de corretores Claudio Gracio e Helena Alexandre é de Portugal.

“Viemos para o show do Roberto, especialmente, porque é na cidade natal dele, no dia do aniversário dele. É algo imperdível”, disse Claudio. “Acompanhamos o último show que ele fez em Portugal. Esperamos que esse seja mais emocionante que o outro, afinal, é na terra natal dele”, completou a esposa Helena.

A aposentada Elzi PazCosta encarou sozinha a viagem de ônibus do Rio de Janeiro para Cachoeiro de Itapemirim, tudo para realizar o desejo antigo de ver Roberto Carlos de perto. “Nada vai me atrapalhar, eu só quero ficar olhando para ele, apreciando”, disse.

fas_roberto_carlos_19_0464
Fã de Recife na casa de Roberto Carlos, que virou um museu em Cachoeiro de Itapemirim (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)

Três amigas saíram de Recife e foram para o município só para o show. Antes, elas visitaram a casa onde o cantor passou a infância, que hoje é um museu.

“Isso aqui é nobreza, isso aqui é beleza. Ver onde ele passou a infância, onde ele viveu com a família e onde ele se inspirou para fazer a canção Cachoeiro, que é tão linda e em homenagem à terra dele. E eu estou na terra dele, para mim é um grande dia”, disse a aposentada Avani Albuquerque.

Já o servidor público André Irigon saiu de mais longe. Ele precisou encarar uma viagem de quase três dias, pois saiu do Amapá. “Do Oiapoque ao Macapá é um deslocamento de carro, depois avião até Brasília, depois ônibus até Goiânia, onde eu me reuni com minha esposa. Depois a gente foi para Cachoeiro de carro, foram uns três dias de viagem”, disse.

Ele já tinha assistido ao show que o cantor fez em 2009 em Cachoeiro, mas esse é diferente, pois estará com a esposa. “A trilha sonora de Roberto Carlos é a de vários casais. Vamos pela primeira vez desfrutar juntos da boa música que ele vai nos oferecer”, disse.

O servidor público André Irigon saiu do Amapá (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)
O servidor público André Irigon saiu do Amapá (Foto: Reprodução/ TV Gazeta) Casa temática

Mas alguns moradores de Cachoeiro de Itapemirim não se contentam em apenas visitar a casa de Roberto Carlos, o fã Luiz Gonzaga Dias, de 68 anos, mais conhecido como Banguê, transformou a própria residência também em um museu da vida do cantor, como forma de homenagem.

Lá, é possível encontrar a coletânea completa dos discos de Roberto Carlos, revistas, camisas, revistas, jornais, fotos e objetos que marcaram a infância do rei. Banguê lembra, emocionado, da vez que deu um abraço no ídolo e recebeu uma rosa dele, em 2009.

“Foi o dia mais feliz da minha vida, eu abracei o Roberto. Mas o registro é mais na memória do que em foto. Tive essa sorte de encontrá-lo, estar com Roberto Carlos é difícil. E ele passa uma energia do bem, é uma coisa inexplicável. Não tenho palavras para explicar quem é Roberto Carlos, ele é o cara”, definiu.

fas_roberto_carlos_19_043
Banguê transformou a própria casa em um museu sobre Roberto Carlos (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)

 

Fonte: G1  Viviane Machado / Do G1 ES

digitalnet-e1442072359157

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: